Pular para o conteúdo principal

5 Séries de Fantasia da NETFLIX que me inspiram

Isso talvez você não soubesse sobre inspiração. E, falar de inspiração para escrever é sempre muito bom. Para quem me conhece e sabe que eu me inspiro muito em músicas na hora de criar meus personagens e histórias, talvez seja novidade saber que, muitos insights para a criação dos livros nascem também ao assistir e ler o trabalho dos outros. Afinal, é assim que funciona a inspiração.

Quando vemos uma história bem contada, com personagens muito bem construído, se temos a mente imaginativa, logo já viajamos em possibilidades e opções que poderiam acontecer e, assim, muitos outros cenários e personagens nascem.

Hoje a Netflix é, para mim, a casa onde eu mais assisto séries e filmes de ficção e fantasia e, por isso, escolhi cinco dos quais me inspiraram muito em criar outras histórias e personagens.


A primeira série que não poderia deixar de citar é Cidade Invisível, baseada na história criada por Raphael Draccon e sua esposa, Carolina Munhóz. Dois Best-sellers nacionais de peso. O Raphael é muito conhecido por sua saga Dragões de Éter, e, claro, não podia de me inspirar muito no seu trabalho, que tenho como norte. É para mim hoje o autor de fantasia nacional que eu mais me inspiro.

Em cidade invisível, muitos personagens do folclore brasileiro são adaptados para uma narrativa moderna, de uma forma muito bem apresentada. É uma obra maravilhosa que pôs o Brasil de volta no centro da atenção midiática ao redor do mundo.


A segunda série que quero citar é The Witcher, ou como alguns amigos chamam “o Bruxeiro”, que conta a história de Geralt de Rívia é um caçador de monstros que luta para encontrar seu lugar em um mundo. Estrelada pelo ator Henry Cavill, o Super Homem dos filmes novos, a série traz muitos elementos de alta fantasia, magias, ação e poderes sobrenaturais. Recomendadíssima.


A terceira série, que não poderia faltar, é Sombra e Ossos, ou Shadow & Bones, baseada na trilogia Grisha da autora Best-seller Leigh Bardugo. Uma obra prima ambientada em um mundo paralelo em um tempo parecido com o início do século 20. Cheia de magia Elemental e poderes incríveis, a série é fantástica com seus efeitos especiais e cenas de ação eletrizantes.


A quarta série, que preciso mencionar pela originalidade, é The Warrior Nun, a Freira Guerreira. Essa série, baseada nos quadrinhos de Ben Dunn e conta a história de uma jovem tetraplégica que é, por acidente, infundida de um poder sobrenatural que a torna muito importante. Ela passa então a ser treinada por freiras guerreiras que terão que segui-la como líder na luta contra o mal.

A quinta e última série que quero recomendar é As Crônicas de Shannara, que é uma adaptação da série literária de fantasia Shannara, do escritor Terry Brooks. Ambientada em um futuro onde a tecnologia como a conhecemos já não existe, essa alta fantasia traz um mundo cheio de magia, elfos e demônios.

E você, tem alguma série de fantasia preferida que também lhe inspira? Conta prá mim nos comentários!



TAGS: Netflix, Dragão, Dragões, Fantasia, Literatura Fantástica, Drakkar

A. G. Olyver

Leia Mais...

A Saga Draconiana encerra o Arco de Sophie Dupont, depois de 7 anos.

  Depois de mais de sete anos, desde o lançamento de A Saga Draconiana – Sophie Dupont e o Drakkar de Prata , eis que se encerra o arco da história de Sophie Dupont, com o lançamento de A Saga Draconiana – Sophie Dupont e a Mãe dos Dragões . O arco, composto de três volumes, possui um total de mais de mil páginas, e conta a história de Sophie, uma menina adotada cuja vida é caótica, cheia de guinadas e desventuras; porém, em determinado momento, ela descobre que pertence a uma espécie única: Os Drakkars . Descendentes de humanos com os Antigos Lordes Dragões. O primeiro volume, chamado A Saga Draconiana – Sophie Dupont e o Drakkar de Prata foi lançado ainda em 2013, o que faz com que todo o arco tenha levado sete anos para ficar pronto. Um número bastante auspicioso, por assim dizer. E, por isso, é com muito carinho que trago hoje a notícia de que, finalmente, o livro A Saga Draconiana - Sophie Dupont e a Mãe dos Dragões já está disponível. Seja em Livro Impresso ou para Kindle

SORTEIO de KIT LITERÁRIO de A Saga Draconiana!

  ⚠️Alerta de SORTEIO!⚠️ Para comemorar o mês de aniversário do lançamento do meu primeiro livro, hoje venho realizar um sorteio incrível! Que tal ganhar um KIT LITERÁRIO contendo: -Trilogia física autografada de A Saga Draconiana; -Xícara personalizada (porque eu amo café!); -Marcadores de páginas metalizados autografados; -Marca texto personalizado; -Porta copos personalizados (porque eu também adoro um chopp!) Então se você quiser tentar a sorte e tentar ganhar esse KIT LITERÁRIO incrível é só cumprir as regras simples do sorteio e torcer para seu IG ser sorteado.  -Lembrando que teremos apenas um ganhador! R e g r a s: ➡️1° Curtir a foto oficial do sorteio (no meu Instagram ); ➡️2° Seguir o meu IG @agolyver ; ➡️3° Marcar um amigo por comentário quantas vezes quiser (lembrando que não vale repetir o amigo e nem marcar perfis fakes, de famosos, ou os que vocês não sigam). C h a n c e e x t r a: Quem compartilhar esse post no Stories e marcar o meu perfil @agolyver, tem direito a um

Fragmentos Draconianos N1: O Sopro Relâmpago

  Era uma afronta que eu, filho de uma das mais influentes famílias do meio Drakkar, não conseguisse dominar um Sopro de Classe B, como o Sopro Relâmpago . Aquilo era ridículo. Ser um Drakkar Azul era algo que impunha respeito e, não conseguir trazer aqueles relâmpagos para o plano físico na frente dos meus colegas, fez-me parecer um perdedor. – Maldita Margareth – resmunguei comigo mesmo – Com aquele risinho irônico só porque vai disputar a Graduação... – Charles!   – chamou-me Ferdinand, meu colega de quarto. Um Drakkar Verde, boa vida. – O que foi? – inquiri ríspido. Estava descontente comigo mesmo e não estava afim de conversas. – Viu a nova Drakkar? – ele perguntou – Linda. Cabelos platinados até as costas, olhos azuis como o oceano... Balancei a cabeça e segui em frente, ignorando-o. Ferdinand passava mais tempo paquerando as garotas do que se dedicando a estudar o Sangue Draconiano e a praticar os Sopros. Era um Drakkar de qualidade muito inferior e, claro, eu não